terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

São Paulo em março tem BONECA WALDORF

Espaço Paraíso  
apresenta

Dias  17, 18 e 19 de MARÇO DE 2017 
Horário:
Sexta-feira, das 19h30 às 22h30
Sábado, das 8h30 às 18h30
Domingo, das 8h30 às 16h30

Local:

Espaço Paraíso
 AO LADO DA ESTAÇÃO PARAÍSO DO METRÔ
Rua Desembargador Eliseu Guilherme, 432 – sala 51 Metrô Paraíso – Veja mapa

Investimento:

590 reais com apostila, material, certificado e lanches.
parcelados em até 4 vezes no cheque ou mais vezes no cartão.

10% de desconto à vista.
Não deixe de fazer por motivos financeiros, contate-nos.

Ou peça sua ficha de inscrição por email:

Inscrições e informações:

ninaveiga@ninaveiga.com.br
32 9113 1748


Programa:
Inspirada em uma pedagogia que valoriza o pensar, o sentir e o querer da criança de igual maneira, a Oficina da Boneca Waldorf organiza-se igualmente nestas três instâncias: conceitual, procedimental e atitudinal. O programa apresenta de maneira dinâmica os conceitos, fatos e princípios da antropologia antroposófica. Amplia o saber fazer da boneca, apresentando a cosmovisão da criança de acordo com a perspectiva de Rudolf Steiner e traz uma estética ecológica com materiais naturais e formas que colaboram para a saúde da criança e a proteção do meio ambiente. 

Veja o vídeo e compreenda a dinâmica da oficina:




Sobre Nina Veiga:

Ana Lygia Vieira Schil da [Nina] Veiga, doutora em educação é escritora e educadora Waldorf, com oficinas e workshops ministrados em diversos países e no Brasil. Há mais de vinte anos, em seu atelier pedagógico-terapêutico, além de peças e instalações na arte do fio, cria brinquedos inspirados no conhecimento antroposófico, levando em conta a imagem ampliada do ser humano e as necessidades da criança contemporânea. Valoriza o trabalho das mãos em contato com materiais e concepções que possibilitem a composição de uma ética, de uma estética e uma política que promova a vida de qualidade. Mestre em Cultura e Linguagem e psicopedagoga artística, doutorou-se pela Universidade Federal de Juiz de Fora e Universidade de Lisboa. É investigadora das artes-manuais no IELT, Instituto de Estudos de Literatura Tradicional, da Universidade Nova de Lisboa. Desenvolve trabalhos de formação pessoal e oferece suporte a bonequeiras que queiram se tornar profissionais no Brasil e no exterior. Suas oficinas associam o saber teórico-conceitual, o ativismo social pela infância e pelo brincar às artes manuais como modo de existir e ação de sustentabilidade planetária.


Conheça mais:

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

São Paulo: Oficina Mãe e Filha em janeiro

convida:

Dias 20, 21 e 22 de janeiro.

sexta-feira, das 19h30 às 10h30 (SOMENTE PARA OS ADULTOS)
sábado das 9h às 17h 
domingo das 9h às 14h 

Sugestão de almoço coletivo (vamos organizar juntos?).

Local:




RUA HERCULANO DE FREITAS, 64 - Bela Vista - São Paulo - SP - (11) 3258-1320


Valor do investimento

590 reais 
(em até 4 vezes no cheque ou no cartão pelo PagSeguro) 
uma boneca por dupla de mãe e filha (a partir de 4 anos, inclusive adultas)

10% de desconto à vista

10% DE DESCONTO PARCELADO PARA INSCRIÇÕES ATÉ 29 DE DEZEMBRO.

Com material, certificado, lanches, moldes.
TEREMOS MONITOR PARA ESTAR COM AS CRIANÇAS SEMPRE QUE QUISEREM BRINCAR.
A ideia é fazermos almoço coletivo

Não deixe de fazer por motivos financeiros.





Programa

No momento em que a filha vai ficando mocinha, a relação mãe-filha se modifica, muitas vezes gerando conflito e competição.

A oficina quer possibilitar o contato em um nível criativo e afetivo entre mãe e filha, através do trabalho artístico conjunto.

Ao despertar o interesse na costura e arte-manual, a compreensão e a admiração podem surgir naturalmente, enquanto se confecciona uma boneca articulada em feltro de 30 cm.

Pretende-se ainda desenvolver a sensibilidade estética e a compreensão do gosto mãe e filha na confecção do guarda-roupa da boneca.



Sobre Nina Veiga:

Ana Lygia Vieira Schil da [Nina] Veiga, doutora em educação é escritora e educadora Waldorf, com oficinas e workshops ministrados em diversos países e no Brasil. Há mais de vinte anos, em seu atelier pedagógico-terapêutico, além de peças e instalações na arte do fio, cria brinquedos inspirados no conhecimento antroposófico, levando em conta a imagem ampliada do ser humano e as necessidades da criança contemporânea. Valoriza o trabalho das mãos em contato com materiais e concepções que possibilitem a composição de uma ética, de uma estética e uma política que promova a vida de qualidade. Mestre em Cultura e Linguagem e psicopedagoga artística, doutorou-se pela Universidade Federal de Juiz de Fora e Universidade de Lisboa. É investigadora das artes-manuais no IELT, Instituto de Estudos de Literatura Tradicional, da Universidade Nova de Lisboa. Desenvolve trabalhos de formação pessoal e oferece suporte a bonequeiras que queiram se tornar profissionais no Brasil e no exterior. Suas oficinas associam o saber teórico-conceitual, o ativismo social pela infância e pelo brincar às artes manuais como modo de existir e ação de sustentabilidade planetária.



Conheça mais: